Meus medos

Tenho medo
Da palavra não dita,
Do evangelho mal pregado,
Da desilusão da vida que se perdeu.

Tenho medo
De não falar do amor que
Transformou minha vida e
De ter motivações erradas.

Tenho medo
De não amar da forma que queria,
De não abraçar com o amor que sentia,
De não chorar o quanto podia.

Tenho medo
Do julgamento errado,
Da angústia ressentida,
Da falta de perdão .

Tenho medo
De ser pedra de tropeço
Para outras vidas e
De viver para satisfazer o meu ego.

Tenho medo
Das medalhas que o
Dinheiro compra e
Das honras ofertadas a deuses de pau e pedra.

Tenho medo
De perder o foco,
De errar o rumo,
De andar sem destino.

Tenho medo
De não demonstrar-me tão fraco,
Como deveria ser.
De não estar presente, mesmo estando ali.

Tenho medo
De escutar e
Não ouvir,
De olhar e não ver.

Tenho medo
De olhar para trás e
Não ter visto a
Vida passar.

Tenho medo
De temer, sem amar.
De amar sem me doar,
De me doar querendo trocar.

Junior Della Mea
juniordm@gmail.com
Anúncios

3 comentários em “Meus medos”

  1. Simplesmente meu poema Euginiano Favorito!!!
    Simples, mas profundo.
    Bencao!

    Deus te abencoe Eugiao!

Se gostou, por gentileza, comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s